Saiba quanto vale a vaga na franquia de LoL da Europa que o Schalke 04 quer vender

Preço atinge a casa dos nove dígitos e sofreu valorização após a refomulação da liga em 2019

O Schalke 04 Esports colocou à venda sua vaga no sistema de franquias do Campeonato Europeu de League of Legends (LEC, na sigla em inglês) e gerou um burburinho de investidores interessados em uma das ligas mais rentáveis do universo de esportes eletrônicos. A informação foi dada em primeira mão pelo jornal francês L’Equipe, no início de 2020, e confirmada pela própria organização em 24 de fevereiro, durante uma sessão de perguntas e respostas dela no canal oficial da Twitch.

Apesar de o Schalke não ter revelado números, a imprensa especializada estima que a vaga custará 20 milhões de euros (R$ 135,7 milhões em conversão direta) a quem se interessar. O valor é substancialmente maior do que a quantia de 8 milhões de euros (R$ 54,2 milhões) desembolsada pelo clube alemão em 2019 para entrar na liga.

Foto: LoL Esports/ Divulgação

De acordo com o Esports Insider, a venda está relacionada à crise financeira enfrentada pelo clube durante a pandemia de covid-19. Na elite da liga de futebol da Alemanha, a Bundesliga, o Schalke está na iminência de ser rebaixado, o que também impacta nas finanças dos azuis e diminui a margem para investimentos externos.

Por que tanta valorização da LEC?

Atualmente, a LEC é patrocinada por marcas como Red Bull e Kia e sofreu grande valorização de sua marca desde 2019, quando a Riot Games decidiu aplicar um sistema de franquias com dez organizações fixas. O novo modelo de disputa gerou aumento de audiência e maior apelo comercial ao torneio.

De acordo com a CNN norte-americana, a empresa de análise Nielsen calculou que o índice de audiência média por minudo (AMA, na sigla em inglês) da LEC em 2019 foi superior a esportes tradicionais como tênis, basquete (no continente europeu) e rúgbi entre jovens de 16 a 29 anos. Esse índice mede quantas pessoas, em média, estavam assistindo a um esporte ou evento específico em qualquer momento do dia.

Houve também reformulações técnicas. Nesse processo, Fnatic, G2 Esports, Splyce (atual MAD Lions), Vitality, Misfits, SK Gaming, Origen (atual Astralis), Excel, Rogue e a própria Shalke 04 se associaram à liga mediante pagamento, o que significou a saída de H2k, Giants, Unicorns of Love e Team ROCCAT da elite do competitivo europeu. Essas mudanças trouxeram evolução para o cenário. Após a conversão do modelo, a região conquistou o título inédito do Mid-Season Invitational (MSI) de 2019 com a G2 e foi finalista do Worlds no mesmo ano.