Redragon compra 7,5% do Flamengo Esports e pode montar CT

Investimento da marca de periféricos foi de quase R$ 3 milhões

A marca de periféricos para computador Redragon adquiriu 7,5% do Flamengo Esports, que é operado pela Simplicity Esports and Gaming Company. De acordo com o site Esports Insider, a empresa assinou uma carta de intenções, revelada nesta terça-feira (01/09/2020), para concretizar o negócio em 390 mil dólares em dinheiro e mais 133 mil dólares de “consideração adicional”, o que representa um investimento de R$ 2,8 milhões, na conversão atual da moeda.

A Redragon já é patrocinadora oficial do Flamengo Esports e, com o negócio, pode investir em um centro de treinamento próprio para o Rubro-Negro, com equipamentos todos patrocinados pela marca. No começo de 2020, os times do Fla usavam um espaço em um shopping de São Paulo cedido pela Team oNe, que forma uma joint venture com a Simplicity para administração dos esportes eletrônicos da Gávea. Após uma ruptura entre as partes, a equipe passou a treinar no On e-Stadium, no bairro da Aclimação, também na capital paulista.

Expansão da marca

A negociação também pode significar a contratação de analistas e até uma plataforma de torneios que a Redragon administraria. O diretor de Esports do Flamengo, Fred Tannure, afirmou ao Esports Insider que estava animado de anunciar o acordo e afirmou que o investimento dá validação ao modelo de gestão implementado. O CEO da Simplicity, Jed Kaplan, também disse ao site que a parceria pode tornar o Fla uma “marca sustentável por décadas.”

A nova parceria também evidencia um ano produtivo para a Simplicity, apesar da pandemia do novo coronavírus ter afetado a economia mundial. Desde o começo do ano, a empresa vem adquirindo novos complexos e territórios franqueados, recebendo investimentos da gerenciadora financeira de empréstimos estudantis Triton Funds, e chegou a fazer propostas públicas para que suas ações figurem na bolsa de valores para companhias emergentes nos EUA, a NYSE American.

O Flamengo, em si, também cresceu. Depois de passar dois anos voltado apenas para a disputa do League of Legends, o Rubro-Negro iniciou, em agosto, operações no Free Fire, em parceria com a B4, e no Pro Evolution Soccer (PES).