Golpistas espalham falsos acessos antecipados de Resident Evil Village

Esquema foi reconhecido pela Capcom, que pediu atenção aos fãs

O lançamento de Resident Evil Village está previsto apenas para 7 de maio de 2021, mas golpistas estão tentando arrancar dinheiro e informações pessoais de gamers ansiosos prometendo acesso antecipado ao aguardado título. A própria desenvolvedora de RE, a Capcom, reconheceu a existência do esquema fraudulento e orientou jogadores a nunca clicarem em links suspeitos.

A revelação foi feita pelo jornalista Ricardo Andretto, do site residentevil.com.br. Ele recebeu um e-mail da própria desenvolvedora alertando sobre o remetente suspeito “no-reply(arroba)capcom(ponto)com”. “Essas mensagens não são da Capcom e aparentam ser tentativas de ‘phishing’ por pessoas não autorizadas”, informa a empresa no comunicado. O ‘phishing’ é uma prática criminosa que consiste em levar alguém a fornecer dados pessoais sigilosos por pensar estar lidando com uma empresa legítima.

Resident Evil Village

Village será o décimo capítulo da franquia principal de Resident Evil, que começou em 1996 com o lançamento para PSOne, mas o 13º jogo lançado ligado à cronologia central da saga. Isso porque a Capcom fez remakes de RE 1, RE 2 e RE 3 desde então. O jogo continuará diretamente a história de RE VII, que inovou o estilo da série com jogatina em primeira pessoa aliada a elementos de terror similares a títulos como Outlast.

Pelos trailers promocionais e uma versão demo disponibilizada de maneira limitada, a jogabilidade será parecida com o VII e as ambientações também. O mistério dessa vez gira em torno do motivo do ex-agente da S.T.A.R.S, Chris Redfield, ter raptado a filha de Ethan e Mia Winters, personagens centrais do título anterior.