Esports: brasileiros faturam R$ 3,8 milhões no fim de semana

Torneios de CS:GO, Free Fire, Fortnite e Valorant distribuíram bastante dinheiro

Quanto ganha um pro player nos Esports? A resposta a essa pergunta varia conforme uma série de fatores, como modalidade praticada e torneio disputado, mas no último fim de semana de maio de 2021, os pro players brasileiros abocanharam mais de R$ 3,8 milhões em quatro games diferentes!

O motivo dos ganhos astronômicos foi a conclusão, nesse domingo (30/05/2021), de torneios como o cs_summit 8 e o ESEA Spring Cash Cup, no caso do CS:GO. Houve ainda o fim do Valorant Masters em Reykjavik, na Islândia, e as finais brasileiras do Fortnite Champions Series (FNCS), que distribuiu, sozinho, cerca de R$ 1,6 milhão de reais.

Outra grande fatia foi conquistada por LOUD e Fluxo, representantes brasileiras no Mundial de Free Fire disputado em Singapura. Com o 2º e 4º lugar no campeonato, respectivamente, as equipes levaram 350 mil dólares para casa, o equivamente a R$ 1,8 milhão, na cotação atual.

Veja a lista:

FURIA foi o time de CS que mais faturou no fim de semana (Foto: Divulgação/ DreamHack)

CS:GO – R$ 152 mil

Apesar de ser o Esport mais tradicional da lista, o CS foi o game que menos premiou times brasileiros no fim de semana. O cs_summit 8 serviu mais para os times acumularem pontos na tabela de classificaçã rumo ao próximo Major.

No caso da ESEA Cash Cup, serviu para a GODSENT enfim conquistar seu primeiro título com a atual formação. Torneio de menor expressão, o Cash Cup é quase um treinamento de luxo, mas troféu é troféu (e dinheiro é dinheiro).

  • FURIA (2º lugar cs_summit 8) – R$ 52,4 mil
  • O Plano (4º cs_summit 8) – R$ 26,2 mil
  • paiN (6º cs_summit 8) – R$ 15,7 mil
  • GODSENT (1º ESEA Cash Cup) – R$ 47,2 mil
  • paiN (3º ESEA Cash Cup) – R$ 10,4 mil
Mesmo sem troféu, brazucas do FF abocanharam muita grana (Foto: Divulgação/Fluxo)

Free Fire – R$ 1,8 milhão

Fenômeno de audiência e premiação, o Free Fire foi generoso com os dois tims brasileiros no Mundial do game, disputado em Singapura. A popular LOUD e o Fluxo, time de Bruno “Nobru”, não conseguiram o troféu, que ficou com os tailandeses da Phoenix Force, mas ficaram no top 4. Isso lhes rendeu premiações bem robustas.

  • LOUD (2º FF World Series) – R$ 1,3 milhão
  • Fluxo (4º FF World Series) – R$ 524 mil
Brasileiros estrearam no palco internacional de Valorant (Foto: Divulgação/Riot Games)

VALORANT – R$ 288 mil

Lançado em meio à pandemia, o Valorant Masters na Islândia foi a primeira vez que o FPS da Riot Games teve um torneio presencial internacional realizado. Além do sucesso de público, com mais de 1 milhão de pico de audiência durante a grande final, houve uma premiação generosa aos dois brasileiros na disputa. Ficaram longe do pódio, mas foram bem recompensados.

  • Vikings (6º Valorant Masters) – R$ 209 mil
  • Sharks (10º Valorant Masters) – R$ 78 mil
Trio de King, Seeyun e Cadu manteve a hegemonia nacional (Foto: Reprodução)

Fortnite – R$ 1,6 milhão

Outro fenômeno de público e renda, o Fortnite realizou as finais brasileiras da FNCS e distribuiu o R$ 1,6 milhão de premiação entre os 33 trios que disputaram a fase decisiva. Isso significa que 99 pro players do Battle Royale levaram alguma graninha. Melhor para os campeões King, da FaZe Clan, Seeyun, da Team Vikings, e Cadu, da eRa, que terminaram em primeiro e levaram R$ 400 mil.

  • FNCS Temporada 2 Capítulo 6 – R$ 1,6 milhão