Criador de site sobre covid-19 joga CS:GO e recusou oferta milionária

Em reportagem que viralizou, jovem é visto jogando o mapa Inferno

Dinheiro não é tudo. Para o estudante Avi Schiffmann, 17, criador de um site referência mundial no garimpo de dados sobre a pandemia do novo coronavírus pelo mundo, parece ser quase nada. Conforme relatado pelo Bloomberg, pelo TalkEsport e por outras mídias, o adolescente, jogador assíduo de CS:GO, recusou ofertas de até US$ 8 milhões para colocar anúncios no seu projeto.

Avi, que mora com a família em Seattle, nos EUA, afirmou, em entrevista, que prefere jogar com os amigos e que dinheiro não é tão importante para ele. “[Com essa quantia] eu ia aposentar agora, mas não quero ser aposentado aos 17”, disse, bem-humorado.

“Bem-vindo ao Minecraft”

No vídeo que viralizou após ser divulgado pelo ex-jogador da NBA Rex Chapman, é possível ver Avi, sorridente, jogando uma partida no mapa Inferno. “Bem-vindo a um dia de Minecraft”, ironiza um de seus colegas virtuais durante a reportagem.

Avi explica que não aplicou conhecimentos tão avançados assim na criação do site. “Sou um estudante ruim”, brinca. Seu diferencial foi simplesmente ter tomado a iniciativa de minerar as informações de sites governamentais chineses, coreanos, alemães etc e compilar tudo em uma plataforma única que divulga apenas os números atualizados, algo compreensível para em qualquer parte do mundo.

Avi conta ter recebido e-mails com propostas de até US$ 8 milhões para colocar anúncios em seu site, mas recusado por não querer esse montante de dinheiro tão cedo na vida. O ncov2019 recebeu, de dezembro do último ano a março de 2020, cerca de 350 milhões de visualizações e tem atingido médias diárias de 3 milhões de usuários nos últimos dias.